22/08/06

David e Golias

A câmara de Coimbra deliberou a proibição da circulação de resíduos perigosos numa estrada municipal.
O seu presidente, Carlos Encarnação, diz que está a lutar com as suas armas, respondendo assim à dispensa da avaliação de impacte ambiental, concedida pelo governo. Refere também que foi eleito por pessoas, e neste caso, por pessoas que não querem que os resíduos passem às suas portas.

É sabido que a última avaliação é de 1998 (!), e concluiu que a queima podia ser realizada sem prejuízo do ambientente e da saúde. Mas é de 98! Por isso, como o governo se escondeu atrás de um despacho de "dispensa", Encarnação foi esperto, utilizando as poucas armas que tinha, abrigando-se ele também, atrás de uma deliberação da Assembleia Municipal - que vai ser "sol de pouca dura".

Condenável, todavia, é a política de contornos incertos do governo, em zig-zag, e acirrada pela teimosia de Sócrates que vai sacando coelhos da cartola. Senão vejamos: no início de Agosto, para não estragar as férias aos interessados, o governo admitiu aproveitar a ideia do anterior executivo – os CIRVER: Centros Integrados de Recuperação Valorização e Eliminação de Resíduos, em locais mais seguros – onde seriam queimados 10 a 20% dos resíduos, contra os 90% previstos pelo PSD e CDS na altura em que governavam. Agora, nestes últimos dias, com metade dos entorpecidos veraneantes "a banhos”, o ministro decide acabar com os CIRVER, cabendo às cimenteiras queimar todo e qualquer tipo de resíduo. E, sem a avaliação de impacte ambiental ! Ou seja, considera-se actual, uma avaliação com 8 anos de idade - até quando é que um estudo é válido(?) - , e ultrapassa-se com estes despachos ministeriais, a verificação se a actual saúde dos Souzelenses permite a queima, ou não!

3 comentários:

AJ disse...

Caro Senhor Vitor!

Desculpe-me... é só para indicar este:

http://www.ffil.uam.es/antigua/piberica/viriato/viriato1.htm

Espero que encontre o que procura.

Bem-haja
AJ

AJ disse...

P.S.

O início é aqui e encontrará muito mais.

http://www.ffil.uam.es/antigua/

V.F. disse...

Gracias Señor AJ!

Muito haverá para explorar nessas páginas da U.A.M. Excelente sugestão!

Ainda me lembrei da bibliografia onde João Aguiar se baseou, fazendo referência também a outro espanhol.

Bem-haja

Victor