11/05/07

Viseu, Agosto de 1109, nasce D. Afonso Henriques

É altura para um pequeno bairrismo.
Digo isto porque já folheei o livro em título, mas ainda não o li.
Contudo, crendo nas opiniões de académicos conceituados como o prof. José Mattoso, ou o prof. Bernardo Vasconcellos e Sousa, parece-me que a tese do historiador Almeida Fernandes, é verosímel o suficiente para merecer uma leitura séria e atenta. O autor propõe nada mais que o seguinte: D. Afonso Henriques nasceu em Viseu e não em Guimarães.

À semelhança de outros livros que partem de interessantes teses, como é o caso do romance "O Codex 632" de Rodrigues dos Santos cujo tema tenta demonstrar um Cristóvão Colombo português de Cuba - Alentejo -, defendida por Mascarenhas Barreto e que tanto interesse tem despertado na populaça - eu, inclusivé -, porque não dedicar a atenção merecida à tese que reza sobre a gravidez que impediu D.ª Teresa de acompanhar D. Henrique a Toledo, com vista à sucessão do trono de Afonso VI, rei de Leão e Castela, para impedir D.ª Urraca de o conseguir. D. Teresa manteve-se no Condado de Portucale, território seu por dote nupcial, e D. Afonso, mais tarde o primeiro de Portugal, veio ao mundo no Paço de Viseu, envolto pelos ares do Dão e do Vouga...

Dado o mote, e conhecido o resto da história, tantas vezes repisada na escola, resta referir que Almeida Fernandes publicou o resultado do seu trabalho em 1990, na revista Beira-Alta. Depois foi editado em livro em 1993, por iniciativa do Governo Civil de Viseu. Entretanto esgotou.

Em Março de 2007 a pedido de muitos beirões e não só, é reeditado novamente, pela mão da Fundação Mariana Seixas, edições Sacre, com a ajuda da Câmara Municipal de Viseu.

Ainda há dúvidas? Então é caso para uma breve consulta na Wikipédia.

4 comentários:

azuki disse...

"bons rapazes", que gira classificação! :)

Cazento disse...

Viva, Víctor!

Ora então, afinal de contas o D. Afonso Henriques pelos vistos, às vezes também dormia em Viseu.... :D

Eis um livro que parece realmente muito interessante. Ou muito me engano ou quando me cruzar com ele trazê-lo-ei logo para casa para ler. É que de facto ainda não tinha ouvido sequer falar desta obra.

Um abraço,

João

V.F. disse...

:)
Aqui o que interessa saber é onde é que o homem dormiu a primeira!
Sabendo isso, chegamos a conclusões mais rigorosas do que aquelas que sem grande fundamento sustentaram, durante anos, que o nosso primeiro rei teria nascido em Guimarães...!

Força na leitura.

Um abraço,

Victor

António José Coelho disse...

Testemunhos sobre o nascimento em Viseu de D. Afonso Hneriques

“Quanto ao nascimento de D. Afonso Henriques em Viseu, os documentos apresentados por V.ª Ex.ª não permitem outra conclusão”.
Prof. Doutor Avelino de Jesus da Costa
Faculdade de Letras da Univ. de Coimbra
in carta a A. de Almeida Fernandes de 27/02/1992

“A demonstração feita por Almeida Fernandes alcança verosimilhança suficiente par se admitir como possível, ou mesmo a mais provável. É de facto admissível, com base nos documentos por ele invocados, que D. Afonso Henriques tivesse nascido em Viseu por meados do mês de Agosto de 1109”.
Prof. Doutor José Mattoso
Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Univ. de Lisboa
in “D. Afonso Henriques”, Circulo de Leitores, 2006

“A doutrina [tese do nascimento em Viseu de D. Afonso Henriques] encontrou silêncios, mais sintomáticos em quem pedira o estudo; mas não suscitou polémica à altura, muito menos capaz de a infirmar, por um argumento que fosse. Passado o tempo, verifica-se que, ao contrário, a hipótese colheu ecos, favoráveis”.
Prof. Doutora Maria Alegria Fernandes Marques
Faculdade de Letras da Univ. de Coimbra
in Prefácio, “Viseu, Agosto de 1109, nasce D. Afonso Henriques”,

“Com base em informações indirectas, sobre o paradeiro dos pais do monarca, creio que a hipótese de Viseu [de A. de Almeida Fernandes] é a mais provável”.
Prof. Doutor Bernardo Vasconcellos e Sousa
Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Univ.e de Lisboa
in Público, 5/03/2007

“Em 1993, segundo tese de Armando de Almeida Fernandes, no seu livro Viseu, Agosto de 1109, Nasce D. Afonso Henriques, deu-se início à hipótese, a mais credível, penso, de D. Afonso Henriques ter nascido em Viseu (05 de Agosto de 1109), contrariando princípios há muito tidos como assentes, pela tradição nacional”.
Prof. Doutor João Silva de Sousa
Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade de Lisboa

O historiador Marsilio Cassotti admitiu essa “possibilidade”, pois no verão de 1109 Dona Teresa se encontrava em Viseu de facto: “Os documentos que falam de Viseu têm muita veracidade e é possível o nascimento de D. Afonso Henriques em Viseu, […].”
Professor Doutor Marsilio Cassotti
autor da biografia de “D. Teresa – A Primeira Rainha de Portugal”, Esfera dos Livros, 2008.
in Lusa, 3/07/2008

“Viseu é, quase, com muita probabilidade a terra de nascimento de D. Afonso Henriques […]”
Professor Doutor António Borges Coelho
Faculdade de Letras da Univ. de Lisboa
in RTP, 30/03/2009

”Pessoalmente, enquanto medievalista e professora de História essa é uma tese que eu adopto".
"Sabemos que há colegas que desde há muito comungam esta conclusão de Almeida Fernandes [sobre o nascimento em Viseu de D. Afonso Henriques], que está absolutamente fundamentada, em documentação e, da minha perspectiva pessoal, é inegável".
A medievalista referiu que "o novo gera sempre polémica, sobretudo quando a tradição é muito forte", mas lembrou que "nada tirará a Guimarães o prestígio de ter sido a cidade a partir da qual arrancou o processo português". "Não penso que minimize Guimarães a circunstância de historicamente reconhecermos que Afonso nasceu em Viseu. Como também não minimiza Coimbra. Viseu, Guimarães e Coimbra são as três cidades que num abraço estão na base da fundação de Portugal", considerou.
Professora Doutora Manuela Mendonça
Presidente da Academia Portuguesa da História
in Lusa, 16/09/2009


“.. (não nos esqueçamos que tendo nascido, provavelmente em Viseu, em 1109, o rei [D. Afonso Henriques] contava sessenta anos à altura da derrota de Badajoz)“.
Prof. Doutor Luís Miguel Duarte
Faculdade de Letras da Univ. do Porto
in “D. Sancho I”, Academia Portuguesa da História/QuidNovi, 2009