25/05/07

falar sem medo (falar prá frente)

Grande eng.º Mário Lino! Reconstituem-se aqui, os minutos que antecederam a subida ao palanque.
"...estes porreiraços dos economistas, que até oferecem fartos almoços, merecem que lhes diga do palanque o que me vai no pensamento de forma nua e crua, sem qualquer artficialismo, até porque esta batalha pela OTA já são favas contadas. Estes argumentos que engendrei, entre a sobremesa e o café, vão arrasar tudo e todos. Ora cá vai disto:..."
Nestes 3 pontinhos finais, também designados por reticências, Mário Lino arvorou-se em António Barreto e fez um breve retrato da sociedade contemporânea da margem sul do Tejo, tal e qual como ela é nos nossos dias, e que nos ajuda a compreeender melhor o actual desértico panorama.
O sociólogo que se cuide, com este episódio descobriu-se um concorrente à altura. Os olheiros da RTP já o trazem debaixo de olho...

4 comentários:

Cazento disse...

Através deste ministro eu fiquei a saber que actualmente vivo num deserto e não tinha dado por isso. Lol!!!

Por falar no programa do Barreto, pois vi alguns episódios e gostei muito. Não direi que concordo 100 % com todas as análises que ele faz da evolução da sociedade portuguesa, mas é um programa extremamente interessante, que vale bem a pena ver.

Um abraço

V.F. disse...

Um tio meu fez o mesmo percurso em 1960. De Lisboa, foi morar para o Barreiro.
Ainda puto, adorava ir lá passar férias, ao deserto. Cada passo que dava nessa "aridez" proletária, esbarrava na CUF, no estádio do Barreirense, na simbólica sede do PCP, no clube náutico da praia fluvial e na minha perdição ingénua de gaiato: os comboios a gasóleo. Adorava aquelas máquinas monstruosas a diesel.

Perdi o rastro ao progama do Barreto, tão promissor que foi, até ao dia que saltou para as primeiras páginas a novela da licenciatura. A partir daí só "deu" notícias bombásticas, como sabe. Deixou de se falar no programa do Barreto. Por acaso, no outro dia vi-o, à noite, no meio de uma lista de programas da rtp2. Ficou o registo e a impressão de que tudo o que é bom paasa para na "2" - esse oásis da tv (ou quase), veja-se pelo caso da série Rome.

Eva Lima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Eva Lima disse...

O programa do António Barreto (se não estou enganada) eram 6 "capítulos", que passaram em 6 terças-feiras seguidas na RTP1. Agora estão a repetir na 2. Vale mesmo a pena ver.