12/02/07

Um sismo que atingiu o valor 6


6 na escala de Richter. É um valor muito alto, tendo em consideração que a sua actuação pode ser expressa numa escala logarítmica. Um valor de 7, teria consequências bastante mais graves se ocorresse à mesma distância daquela onde este teve o epicentro - a 335Km de Lisboa e a 345 Km de Casablanca.

Muito negativo, mas nem por isso tão surpreendente, foi a falta de conhecimento e informação que as instituições públicas competentes e interessadas, demonstraram nos respectivos sites.

A população que sentiu vibrações anormais por todo o lado, em casa ou no local de trabalho - e não foram poucos - necessitou de obter uma informação mínima, na tentativa de saber o que se estava a passar e como proceder. A resposta a estas necessidades não foi dada nos minutos subsequentes.

Nunca se colocará fora das hipóteses a ocorrência de um Tsunami, cujas imagens de devastação ainda se encontram nas memórias daquele que teve lugar no Índico no final de 2004. As ondas atingiram as costas num pequeno período de tempo, surpreendendo a população que não tinha conhecimento de nada.

Recorde-se também o ciclo de 300 anos que se vai cumprir, cujos teóricos defendem acerca do sismo de 1755 sobre a área de Lisboa. O de hoje - 12/02/2007 - teve um epicentro conforme se pode visualizar no mapa anexo. Próximo, demasiado próximo!

5 comentários:

AM disse...

Por cá sentiu-se bem, mas não foi muito diferente de um outro sismo que ocorreu no ano passado (ou já no outro?)

V.F. disse...

Pois é, António Machado. Deve ter sido uma experiência única, sentir uma vibração daquelas, tão inesperada! E por todo o lado.
Abraço.

PS-o teu comentário desapareceu, mas a culpa foi minha :) (má gestão na minha caixa de e-mail...)

Iceman disse...

Pois foi precisamente isso que pensei quando ouvi o valor 6 na escala de Ritcher. É um valor alto.

Eu pessoalmente, estando na zona de Queluz, não senti nada, mas tanto a minha mulher como os meus pais sentiram.

Whatever!

Tudo bem Victor?

Sei que não tenho aparecido, mas enfim, para além de sentir imensas saudades das nossas trocas de opiniões, gosto de saber que vocês continuam por cá.

Pena que o Livra não mude, pois já me senti tentado a voltar a opinar.

Um grande abraço

Nuno

Iceman disse...

Pois eu então não senti nada (estava em Queluz), pese embora a minha mulher em Sintra e os meus pais em Lisboa tenham sentido nitidamente.

Mas de facto um valor de 6 na escala de Ritcher já é um valor a ter em conta e respeito, pelo menos por esse valor já tem acontecido desabamentos.

E tu Victor, tudo bem contigo?

Eu cá ando cheio de trabalho mas com uma imensa saudade das nossas trocas de opiniões. Pena tenho que o Livra não mude, pois já me senti tentanto a voltar a opinar, mas os tipos não dão mostras de melhorar. É pena!

Um grande abraço!

Nuno

V.F. disse...

Viva Nuno!
Cá vou andando, rijo como o aço, e com a cabeça sempre entre as orelhas.

De facto, analisando o andamento logarítmico da fórmula, um valor a seguir ao outro na mesma ordem, faz com que haja um aumento exponencial, em vez de linear. Por isso é que estou convicto, caso o valor tivesse atingido 7 na escala, mesmo com epicentro afastado à mesma distância da costa portuguesa, as consequências poderiam ser dramáticas.

Um abraço, e bom carnaval! Se fores folião, estás tramado, pois S. Pedro este ano não vai perdoar!

Victor.